segunda-feira, 10 de novembro de 2008

"Ter mais" é "servir mais"

Pois era, salvaríamos as nossas vidas se tivéssemos a sorte de poder aprender com os fracassados, ou pelo menos com os fracassos dos outros.Porque o importante não é o que essa pessoa obteve, o importante é como essa pessoa está agora. Atenção a isso: há pessoas que vivem de glórias passadas. “Não sabes? Eu fui isto e aquilo! E já tive isto... e aquilo!”. “Óptimo”, dizes tu, “e depois?” “Ah eu perdi tudo.” “Então saíste do clube dos bem-sucedidos e entraste no clube dos fracassados”. Sabes o que essa pessoa irá dizer? Desculpas e pretextos. “Sabes o que foi? A inflação! Foi o Governo, o governo malvado... Foram os bancos!”. “Então quer dizer que no teu plano não previste esses invernos. Estavas desprevenido. Não estavas a trabalhar como a formiga, prevenida, que pensa sempre no inverno que pode chegar e guarda, guarda. Ainda bem que me contas isso. Assim eu posso estar preparado se algo semelhante acontecer.”

Não pensem que é ganhar um milhão de euros e pronto, acaba o plano. Não. Isso é somente parte do plano, do jogo. Vamos ver como te sais no segundo tempo. Há pessoas que ganharam muito e perderam tudo e isto ainda é pior do que nunca ter ganho nada. Como uma criança que colocas no cavalinho somente para a tirares de lá um segundo depois.

Aprende do negativo assim como do positivo. Não ignores o negativo, não tens de o ignorar. Aprender com as coisas negativas pode ajudar-te a salvar a tua conta bancária, ou o teu futuro. É incrível como pensam os fracassados! É incrível! Os fracassados só pensam em receber, que alguém lhes dê qualquer coisa. Procuram ter amigos para que lhes deem coisas. Querem que toda a gente os ajude quando precisarem. Por isso há quem diga que é melhor ter amigos que dinheiro, Eu não sei. Agora que tenho dinheiro tenho mais amigos. Quando não tinha dinheiro ninguém queria ser meu amigo... até parentes apareceram não sei de onde! Ok, agora fora de brincadeira: eu acho que em toda a vida terás uns dois ou três amigos, no máximo. Amigos verdadeiros! Daqueles de quem fala Jim Rohn quando diz que um amigo é aquele que sabe tudo acerca de ti e mesmo assim é teu amigo. Telefonas-lhe e dizes que estás do outro lado do mundo, na Malásia, e dizes: “olha, estou preso”. E ele deixa tudo o que estava a fazer, mete-se no avião e vai-te tirar da cadeira. Esse é amigo. Não aquele que te responde “ah, que chatisse. Olha quando saires dá-me um toque para tomarmos um café.”

Os bons amigos são muito difíceis de encontrar. Essa amizade constrói-se, assim como se constrói uma fortuna. O resto é companheirismo “eu gosto dele”, “é bom rapaz”, é boa rapariga”, etc... Agora, onde eu acho que existe a verdadeira amizade é no amor de mãe para filho ou filha. A mãe daria o próprio sangue pela vida do seu filho. Aí existe esse amor puro. Ao contrário não funciona igual. O filho diz: “ok, mãe, eu há cresci e agora tenta safar-te da melhor maneira”. Nem sequer o amor de pai é assim, não, tem de ser de mãe. Refiro-me à humanidade no geral, naquilo que podemos todos observar.

O fracassado espera que lhe deem tudo, incluindo ganhar a lotaria. Não espera conquistar! Ele não luta! Ele diz assim: “deram-me um emprego.” O problema é que eles, assim como todos nós, não iremos obter nada além do que merecemos. Qual é então a forma de ganhar mais? Merecer mais. Esta é a resposta. E como é que poderás merecer mais? Serve mais pessoas e serve-as melhor. Os fracassados estão focados em “receber mais” e os bem sucedidos estão focados em “servir mais”. Não é interessante? Os fracassados esquecem rapidamente o que aprendem nos cursos, nas reuniões de trabalho e desenvolvimento pessoal. Por isso o treino e esforço para te melhorares tem de ser contínuo. Todos temos tendência para esquecer os detalhes mais importantes.


Rui Gabriel

_______________________________

www.omeunegocio.com/candidatura

Sem comentários: