sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Andas a semear o quê?

Quando o teu subconsciente recebe uma ideia, vai trabalhando nela e vai-a multiplicando. Uma semente torna-se uma tonelada. Colocas uma pergunta na tua mente, ela vai trabalhando naquilo e pouco depois envia uma resposta do subconsciente para o consciente. E não importa se isso acontece à meia noite ou a meio de uma refeição, a ideia ou o conceito simplesmente aparece. Andas à procura de uma solução acerca de como fazer algo e, mesmo que não te apercebas, a tua mente vai trabalhando naquilo. De repente vem a ideia certa. Por isso deves ter um caderno sempre a jeito porque se não tomares nota imediatamente irás esquecer e depois... acabou.

Assim decides qual a informação que colocas na tua mente. Informação de fracasso ou informação de sucesso. Podes lá por ideias negativas ou ideias positivas. Alguém vem ter contigo e diz: “sabias que aumentou o preço da gasolina?” e tu respondes: “Oh meu Deus, outra vez? Conta-me lá.” E começas a entrar naquela linha de pensamento e essa ideia começa a multiplicar-se. Não é assim que acontece? O que tens de fazer é parar com essa ideia na hora. Diz lá ao teu amigo: “E então? Isso não tem a menor importância, não me vai impedir de atingir os meus objectivo. Vai contaminar outra pessoa por favor.” E continuas a focar-te nas tuas metas. Mas às vezes deixas que alguém te contamine e o resultado disso são sementes de fracasso, de auto-indulgência plantadas na tua mente que poderão crescer até realmente te levarem a tomar decisões erradas. Tens de ter o controlo acerca de quais ideias deixas entrar na tua mente e quais as que mandas embora imediatamente. Muitas vezes, mesmo sem ser contaminado directamente, ficas a pensar de forma negativa. Tens de parar esse processo. É um processo que daqui a pouco te fará ver tudo da cor desse filtro. E depois dizes: “porque é que não recruto pessoas? Porque é que não consigo vender nada a ninguém?” Ao dizer isto estás somente a reflectir o que está aí dentro da tua cabeça. Tu é que decides se pões ideias negativas ou positivas na tua mente, ou de medo, fracasso, pessimismo, ou então escolhes ideias de optimismo. Isso quem decide és tu. E, de acordo com as ideias que entraram e germinam na tua mente, é criado o teu estado mental.

A alegria é um estado mental, a tristeza também. A melancolia, por exemplo, é dar voltas e reviravoltas a uma ideia negativa, até ela acabar com toda a tua energia. “Oh meu Deus, ninguém me ama! Coitado de mim, o meu rendimento não chega para nada!” é assim ou não? E isto cria o quê? Um determinado estado mental. E também cria um estado mental dizer que “os produtos que vendo são um espectáculo, toda a gente os quer, este é o melhor negócio do mundo”. Mas há pessoas que têm uma ideia e perdem o controlo do rumo dessa ideia. Tens de dizer “Chega!” e procurar um novo rumo de pensamento. 

Todos nascemos com a mesma capacidade mental com a qual morremos e é uma capacidade gigantesca. É como a Terra. Nunca se plantou em toda a sua extensão, somente em pequenas parcelas. A questão é: és capaz de utilizar essa capacidade? Isso depende da tua idade, o teu desenvolvimento, da informação que semeaste. Já sabes que a mente não muda, a mentalidade sim, a tua filosofia! Que tipo de frutos queres colher? Todas as mentes funcionam de igual modo. Não é que a mente das pessoas pobres funcione de uma forma e a das pessoas ricas funcione de outra diferente. Não é assim. Ambas as mentes funcionam da mesma maneira, e têm o mesmo potencial. Ambos podem colocar nela ideias de sucesso ou ideias de fracasso. Obviamente os fracassados colocam ideias de fracasso, negativas, constantemente. E mesmo quando lhes chegam ideias positivas eles imediatamente as eliminam. O que plantam os fracassados? “E se não funciona?”, “e se me diz que não?”,”e se não tenho dinheiro?”, “e se me roubarem?”, e ninguém sabe quantas coisas mais.

E o que plantam as pessoas de sucesso? “Vai dar tudo certo.”, “ele vai dizer que sim.”, “e se me assaltam? Não, isso não vai acontecer comigo.”, assim elimina as ideias negativas. 

Lembra-te: todas estas afirmações, da pessoa bem sucedida e da pessoa fracassada, são ordens que eles estão a dar ao cérebro. Há pessoas que me perguntam: “como foi o teu dia hoje?” e, para mim só há uma resposta: “óptimo.”


Rui Gabriel

_______________________________

www.omeunegocio.com/candidatura

Sem comentários: