terça-feira, 28 de outubro de 2008

Detalhes

São as pequenas coisas que fazem as grandes diferenças. Quantas coisas estarei eu calculando de forma errada? Eu, por exemplo, dava o valor de 1 ao cuidado com a pele. Como homem eu pensava “Não, nós somos machos!” imaginem só.... então, mudar a tua aparência às vezes vale 1? É assim: a quantas coisas estás a dar o valor de 1 quando na realidade valem 100. Nisto consiste a mudança, nisto consiste corrigir a tua filosofia, nisto consiste a correcção do teu sistema de avaliação, para teres a certeza de que tens um sistema de avaliação correcto. 

Da tua filosofia, do teu sistema de avaliação, vão depender os teus hábitos, as tuas decisões, as tuas atitudes, os teus pensamentos, os teus costumes, em resumo: tudo o que tu és: a tua personalidade, a tua educação. Então, de quem poderemos aprender? Como poderemos saber quem tem a filosofia certa? Quem tem o sistema de avaliação correcto para nós podermos aprender? Há duas fontes:

1-      A tua própria experiência pessoal. Estuda o que fizeste, talvez tenhas de dar-te conta de que fizeste coisas erradas, ou coisas certas de forma errada, antes de começares a fazer tudo como deve ser. O importante é que, se estás a fazer algo errado permanentemente durante os últimos dez anos, não digas assim: “bem, deixa-me continuar a fazer as mesmas coisas durante mais dez anos, para ter a certeza de que estava realmente errado.” Não! Eu, por exemplo, fiz algumas coisas erradas, mas não tão erradas como isso: Eu fiquei 3 anos como médico especialista até finalmente entender que ali não iria obter os resultados que eu desejava. Poderiam ter sido cinco anos ou mesmo dez anos, eu tenho amigos que ainda lá estão, e ainda não entenderam se esse é o caminho. Não seria ideal que descobrisses aos vinte anos? Ou mesmo com quinze? Não seria óptimo que conseguisses o teu primeiro milhão aos vinte e cinco anos? E ter três ou quatro milhões ganhos quando chegasses aos trinta anos? E vinte milhões aos quarenta? Não seria isso ideal? E agora sim tens tempo para as escolas e ficar com os títulos que quiseres, até podes “comprar” os professores para andarem contigo em vez de ires para a escola. Não seria isso ideal? Não seria perfeito se te tivessem falado acerca desta possibilidade há muito tempo? Podemos realmente construir uma geração diferente, cheia de abundância e prosperidade, que aprenda onde estão os botões que tem de carregar para ter sucesso. De facto, ninguém decide ser ignorante. Ninguém diz: “que bom paizinho, eu quero ser ignorante!” ou “paizinho eu quero ser pobre.” Ninguém diz isso! A maior parte das pessoas fica pobre pensando que vai ficar rica. Olha que interessante! A maioria das pessoas vai para Sul pensando que está a ir para o Norte. Não é incrível? Por isso eu me sinto com autoridade para falar sobre este assunto. Há dez anos atrás eu tinha a teoria que “iria” pôr em prática. Agora eu tenho a prática, a experiência... e os resultados. Por isso posso falar melhor acerca da teoria. Tive de enteder que tinha de corrigir a minha filosofia. Era fundamental que eu corrigisse a minha filosofia, caso contrário, nunca chegaria onde cheguei. Tive de começar a mexer nos meus valores e tive de os tirar da gaveta errada para os colocar na gaveta certa. Eu lembro-me de comprar o meu primeiro apartamento com 95m2. Eu dizia: “é tão grande!” Depois apercebi-me de que havia apartamentos de 300m2. Reparei então que o meu apartamento não era assim tão grande. Como quando recebes uma promoção no emprego, com um aumento de salário e deixas de ganhar 600€ por mês para passares a ganhar 1000€. Então dizes: “agora é que eu estou a ganhar muito dinheiro!” Mas isso não é verdade. Estás a calcular de forma errada. Vais visitar um milionário e dizes-lhe: “eu estou a ganhar 1000€ por mês.” E ele diz: “mas isso não é nada!” e tu respondes: “o quê?”.

Estuda então a tua própria experiência, as tuas escolhas, o teu percurso e os teus resultados. O que fizeste, como estão a ir as tuas coisas? Estás a perceber que estás a andar no caminho errado? Corrige! A pergunta que deves fazer é: quem te deu este plano? Onde o foste buscar? Tens de ter a certeza de que irás seguir o plano certo. Se ele estiver errado muda rápido, não continues a fazer isso nem mais um dia! Procura um plano melhor, que esteja certo e que te possa colocar no caminho do sucesso que procuras. 


Rui Gabriel

_______________________________

www.omeunegocio.com/candidatura

Sem comentários: