quinta-feira, 2 de outubro de 2008

O que fazes é comandado pelo que tu pensas

Como é que acumulaste estas etiquetas no teu sistema de avaliação? O que fazes com ele? Medes, tiras comparações, calculas, aprecias, classificas, estimas, etc.. é tudo a mesma coisa: rótulos do noso sistema guia de avaliação. Precisamos deste sistema guia para podermos funcionar! E tudo isto, junto com as novas informações que recebes, comparadas com as informações prévias, as que já tinhas, determina o que tu sabes e o que podes aprender: esta é a tua mentalidade. Esta é a tua filosofia. Todas as informações se transformaram em quê? Em ideias, conceitos, compreensão e visão do mundo. Vamos al longo do tempo, criando assim muitas crenças. Coisas em que acreditamos. E quando recebemos informação nova sobre algum destes assuntos simplesmente reafirmamos a nossa crença, ou não lhe prestamos atenção.

Imagina agora que algo em que acredites, esteja errado. É muito possível. Mais: é muito provável. Novas informações sobre esse assunto estarão reforçando essa crença errada. E, em tudo isto ainda temos de colocar uma carga emocional. Como se fosse uma lente colorida que te faz ver as coisas da cor dessa lente. Um lente verde faz tudo parecer verde, mas se trocares a lente por uma azul, de repente o mundo transforma-se em azul. Assim é a emoção. Se estás furioso, de todas as pessoas que encontras na rua, só vês as que estão furiosas, e se estiveres alegre parece só veres as pessoas que estão alegres, se estiveres apaixonado... enfim vês as pessoas que estão apaixonadas e se estiveres à espera de um filho vês mulheres grávidas por todo o lado. É assim ?ou não?

“Viste como ele me olhou? De certeza que gosta de mim!” ou então, se quiseres discutir:”Viste como ele me olhou? Só pode estar a mangar comigo!” E aquela pessoa estava a olhar de que forma? Normal. Sem nenhuma má, nem boa intenção. E vocês dizem: “viste como ele me tratou?”. E isto é o quê? Simples emoção. Então posso dar um conselho? Não te deixes entusiasmar pelos teus sucessos nem derrotar pelos teus fracassos: o entusiasmo e a desilusão são somente emoções que vêm de ti. Como um que diz que o copo está meio cheio e o outro que ele está meio vazio. Ou um que está “fora de controlo” com alegria porque fechou um bom negócio e o outro diz: “mas foram só umas centenas de euros!”. Fica de olho nas emoções. Não quero dizer “zero emoções” mas sim “emoções educadas” como diz Jim Rohn, têm de mandar as emoções para a escola, para que se eduquem, porque as tuas emoções podem fazer-te ver coisas que não estão lá. São ilusões. Ficas empolgado com o teu sucesso e passas um cheque de 100 mil euros. E depois: “ai ai, o que é que eu fiz!!”. É melhor ter a mente clara e avaliar as coisas de forma calma e objectiva. 

O que sabes, mais o que aprendes, somado com o teu sistema de avaliações e as tuas emoções, vai determinar o teu ponto de vista, as tuas opiniões e. Logo...as tuas decisões e logo... as tuas acções... logo os teus resultados. Entendem como é que os resultados são afectados por aquilo que sabemos e pelo nosso sistema de avaliação? 

Isto é muito importante, porque a tua decisão é o que te leva à acção. O teu critério, o teu parecer é o desenha o teu futuro numa determinada direcção.


Rui Gabriel

_______________________________

www.omeunegocio.com/candidatura

Sem comentários: