sexta-feira, 17 de outubro de 2008

O primeiro milhão

Eu demorei quatro anos e meio a chegar à meta mágica de um milhão de euros. Quantro anos e meio! Foi incrível desde que ganhei o meu primeiro euro, depois de quatro anos e meio, acumulado, ganhei um milhão de euros. Podem fazer isso na Internet, podem ver todos os cheques, desde o primeiro até ao mês passado, aí somam tudo, mais o retalho, e podem calcular quanto já fizeram com o vosso negócio, sem enganos. Quando eu ouvi as cassetes do Jim Rohn, ele diz que demorou 6 anos a ficar milionário e eu pensei: “Boa! Seis anos? Está bem. Eu fiz isso em quatro anos e meio”. Óptimo, há gente que demora toda uma vida e a maior parte nunca verá essa meta transormar-se em realidade. Eu demorei menos tempo : quatro anos e meio para ganhar um milhão de euros, agora ganho um milhão por ano, mas vai chegar o dia em que ganharei um milhão a cada seis meses, e depois todos os meses. É assim. Eu só tenho de seguir o mesmo rumo que tenho agora. Entendem? Fazer mais do mesmo. Eu posso dizer isso pela experiência que tenho. É incrível, mas o dinheiro que eu ganho agora em 12 meses, demorou-me, da primeira vez, quatro anos e meio a conseguir. Quatro anos e meio! E depois, para estragar tudo, quando tinha um milhão no banco, veio a desvalorização da moeda e o meu milhão, de repente transformou-se em meio milhão. É assim. Por não saber preparar-me. Agora já sei. Eu estava a guardar aquele dinheiro para comprar a minha casa. Eu queria uma casa no valor de um milhão. Nessa altura comprei a minha vivenda de Acapulco e mais um terreno. Bom, quando chegas ao topo da tua carreira no multinível, já estarás a ganhar mais de meio milhão por ano, então no ano seguinte já poderás ter o teu milhão guardado, dependendo dos teus gastos, claro, porque isso pode gastar-se também. Então, uma vez que tenhas entendido que ter um milhão no banco é possível para ti, uma das tuas metas mais próximas talvez seja corrigir o teu sistema de avaliação. Corrigindo a informação que recebes, corriges aquilo que percebes do mundo. O factor decisivo do que irás fazer amanhã não serão as circunstâncias, e o que farás no mês que vem, também não será ditado pelas circunstâncias. Lembra-te: o teu rumo não depende do vento! Então depende de quê? Depende daquilo que decides de acordo com a tua filosofia. 

O que é que vais fazer? Seguramente não farás o que faz a maioria! NÃO DEVES fazer o que faz a maioria. Porque a maioria está sempre mal. A maioria não tem dinheiro, a maioria está doente, a maioria tem poucos estudos, a maioria! A maioria não quer trabalhar contigo no teu sistema de negócio. Então vais fazer o que faz quem? A minoria! Porque esta minoria é a que está bem. A maioria das pessoas vai para a universidade, por exemplo. Que bom. Continuem aí, eu estou em outros negócios. 


Rui Gabriel

_______________________________

www.omeunegocio.com/candidatura

Sem comentários: